Evolução mensal das dívidas #5 (31 de Agosto de 2018)

Saiu outro mapa, por isso vamos ver como foi desta vez… (valores ligeiramente arredondados, como sempre.)

  • Cartões de crédito: 1800€ (menos 545€ que no mês anterior)
  • Créditos: 30125 (menos 235€ que no mês anterior)

Total em dívida: 31925€.

Evolução desde o fim de Julho: menos 780€.

Estou semi-vagamente quase um pouco talvez orgulhoso de mim próprio. 🙂 Entre outras coisas:

  • é o  mês consecutivo em que o total das dívidas desce;
  • é também o  mês consecutivo em que cada um dos tipos de dívida, separadamente, desce;
  • é o primeiro mapa (em anos) que lista dois cartões de crédito, em vez de três, por um deles ter sido totalmente pago (e não haver qualquer intenção de o voltar a usar — tenho de ver se há algum tipo de anuidades, caso esse em que o devo cancelar). A antecipação é que o mapa de Outubro (que deve estar disponível daqui a 2 meses) só liste um. Esse continuará a ser usado (para compras na net e afins), mas passará (depois do fim de Novembro) a ser pago a 100%, nunca mais originando juros;
  • é o total de dívidas mais baixo desde pelo menos (quando comecei a registar os totais dos mapas) Janeiro de 2017. Quase dois anos.

Em resumo: nunca é tarde demais para ganhar algum (vago) juízo. 🙂

Um comentário em “Evolução mensal das dívidas #5 (31 de Agosto de 2018)”

  1. Muitos parabéns, muito bons indicadores, 6º mês consecutivo de divida a descer, muitos parabéns mesmo!

    Lembro-me das tuas primeiras publicações em que “sublinhavas” a importância de mudar a cabeça (leia-se, o pensamento) no que respeitava à luta declarada no fim a dividas. E é bem verdade, depois de haver consciencialização tudo o resto se arrasta.

    Vejo que resultou, em Novembro quero ler por aqui mais uma vitória 🙂

Deixar uma resposta