Evolução mensal das dívidas #3 (30 de Junho de 2018)

Mais um mês, mais um mapa de responsabilidades de crédito, por isso vamos ver como as coisas evoluiram desde a última vez:

  • Cartões de crédito: 2670€ (menos 350€ que no mês anterior)
  • Créditos: 30590 (menos 225€ que no mês anterior)
  • Carro: 0 (menos 333€ que no mês anterior)

Total em dívida: 33260€.

Evolução dos cartões de crédito + carro: menos 683€.

Evolução total desde o fim de Maio: menos 908€.

Bem bom! 🙂 Infelizmente, tive de usar um cartão de crédito para o esquentador comprado este mês, pelo que a dívida dele voltou a aumentar, mas vou poder compensar isso com o subsídio de Verão (a receber este mês — provavelmente já amanhã). E não ter mais prestações do carro para pagar também ajuda.

Entretato, continuo de férias (até dia 6), pelo que os gastos actualmente são um bocado diferentes dos habituais. Vamos ver como é que isso afecta o balanço de Julho (disponível lá para 20 de Agosto).

Evolução mensal das dívidas #2 (31 de Maio de 2018)

Saiu este sábado o mapa de responsabilidades de crédito de 31 de Maio (sim, este “delay” de quase um mês é normal, é mesmo assim), pelo que é altura de olhar para os progressos (um pouco arredondados, como sempre) no pagamento das dívidas desde o fim de Abril:

  • Cartões de crédito: 3020€ (menos 255€ que no mês anterior)
  • Créditos: 30815 (menos 230€ que no mês anterior)
  • Carro: 333 (menos 333€ que no mês anterior)

Cartões + carro: 3353€

Total em dívida (incluindo a prestação final do carro, entretanto já paga): 34168€.

Evolução dos cartões de crédito + carro: menos 588€.

Evolução total desde o fim de Abril: menos 818€.

Chamo à atenção para estes valores já terem uns 25 dias de atraso (por estarem dependentes do mapa de responsabilidades). Por exemplo, como acima mencionado, já acabei de pagar o carro.

O objectivo mantém-se: pagar a totalidade dos cartões de crédito até (no máximo) Novembro. Penso que se conseguirá sem grandes problemas, não só por no fim de Julho (e meses seguintes) já não estar a pagar o carro (ou seja, mais 333€ que posso usar para pagar os cartões), como por ainda haver o subsídio de verão 1 (a empresa onde trabalho reparte-os por Maio, Junho e Julho, e este ano calhou-me em Julho). Vou ter férias mais ou menos daqui a um mês, mas não antevejo grandes gastos nas mesmas. Acho, portanto, que vai correr tudo bem. 🙂

Evolução mensal das dívidas #1 (30 de Abril de 2018)

Saiu hoje o mapa de responsabilidades de crédito de Abril, por isso… bem-vindos/as ao primeiro post da série “Evolução mensal das dívidas”, em que listo (de forma arredondada, sempre) as dívidas actuais (créditos e cartões de crédito), e comparo as mesmas com a situação no mês passado. Sendo este o primeiro post da série, a comparação será com o post Situação actual, e planos gerais com que (mais ou menos) comecei o blog, mas vai dar ao mesmo.

Sendo assim, aqui vai:

  • Cartões de crédito: 3275€ (menos 240€ que no mês anterior)
  • Créditos: 31045€ (menos 220€ que no mês anterior)
  • Carro: 666€ (menos 333€ que no mês anterior)

(Nota: já tinha contado no post anterior com a prestação do carro paga no fim de Abril, mesmo não estando ainda disponível o mapa, por isso não há alteração desde então. A próxima será no fim de Maio.)

Cartões + carro: 3941€. (Menciono isto em separado devido ao objectivo que indico no fim do post.)

Total em dívida (incluindo as 2 prestações finais do carro): 34986€.

Evolução dos cartões de crédito + carro: menos 573€.

Evolução total desde o fim de Março: menos 773€. Não foi mau, por um lado, mas por outro lado foi o mês em que recebi o reembolso do IRS; não teria conseguido reduzir tanto se não fosse o dito. Por (ainda) outro lado, tive as férias no início de Maio, onde gastei mais de 150€ (e isto numa casa de familiares emprestada), além de que só mais recentemente é que comecei a melhorar a frugalidade relativa ao entretenimento.

Para já, o objectivo continua a ser acabar Novembro com as dívidas dos cartões 1zero. Não vai ser fácil (até porque se metem as férias de Verão), mas acredito que vou conseguir. 🙂