Evolução mensal das dívidas #9 (31 de Dezembro de 2018)

Dois posts destes seguidos, já que me atrasei bastante da última vez.

(valores ligeiramente arredondados, como sempre.)

  • Cartões de crédito : 0€ (menos 60€ que no mês anterior)
  • Créditos: 29175 (menos 245€ que no mês anterior)

Total em dívida: 29175€.

Evolução desde o fim de Novembro: menos 305€.

Por um lado é bom: cartões de crédito finalmente a zero, e é para manter. 🙂 Por outro lado, os outros dois créditos têm pagamentos automáticos, pelo que, se não fizer nada do meu lado, os próximos posts destes vão ser todos do tipo “menos (aprox.) 250€ que no mês anterior” — ou seja, um bocado repetitivos.

Vou ver se “limpo” o crédito mais pequeno, que está em cerca de 1500€, nos próximos meses (juntando esse valor e pagando-o na totalidade), mas o outro, ainda superior a 27000€, vai demorar um bocado mais. Não penso usar *todo* o dinheiro que juntar para pagar esse crédito “ASAP” — quero começar também a investir alguma coisa, além de juntar um fundo para emergências e afins, coisa que neste momento ainda não tenho, e ainda há algumas renovações de carácter tecnológico que quero fazer em casa –, mas também quero ver, obviamente, se não me limito a pagá-lo de forma automática até ele acabar, já que ainda é um “peso” enorme todos os meses, além do que estou a desperdiçar devido aos juros. Uma espécie de meio termo, portanto.

Ah, e este (Dezembro de 2018) foi o 12º mapa de responsabilidades consecutivo com redução do total de dívidas — ou seja, reduzi as dívidas todos os meses de 2018. Nada mau. 🙂

Deixar uma resposta