Evolução mensal das dívidas #14 (31 de Maio de 2019)

Inserir pedido de desculpas habitual pela ausência de posts. 🙂 Mais uma vez: trabalho, nenhum tempo para ler (muitas das ideias de temas para posts vêm daí), falta de tempo e ideias para escrever, etc..

Anyway…

(valores ligeiramente arredondados, como sempre.)

  • Cartões de crédito: 0€ (igual ao mês anterior)
  • Créditos: 27930 (menos 255€ que no mês anterior)

Total em dívida: 27930.

Evolução desde o fim de Abril: menos 255€.

Além de serem 17 meses seguidos de redução de dívidas, é a primeira vez que as mesmas descem abaixo de 28000€. É um princípio. 🙂

Gráfico:

Evolução das dívidas - Maio de 2019

 

Acumulação vs. Investimento: mês #4

Meses de acumulação e investimento: 4

Acumulação: 100%

Investimento: 99.35%, dos quais 0.26% são resultado de dividendos, e que já excluem 0,05% (do valor total dos investimentos) retirados por tarifas do ETFmatic.

Gráfico:

Acumulação vs. Investimento - Mês 4

E aqui temos o primeiro mês, desde o início desta experiência, em que o valor dos investimentos está abaixo do valor das poupanças (relembro que, todos os meses desde o início, tenho posto em ambas as “caixas” determinado valor– variável mês após mês, mas obviamente sempre igual entre as duas).

O que disse em Investimento *abaixo* de 100%! Estou preocupado? mantém-se: isto é normal, é passageiro (a tendência a longo prazo é sempre subir), é explicável pelas razões que já sabemos, e até permite (quando se tem capital para isso1) comprar acções extra “em saldos” nestas alturas.

Por outro lado, claro que tem piada — mas isso não deve influenciar as nossas decisões, obviamente — olhar para as subidas e descidas mensais, como se fosse a pontuação num jogo. 🙂 A ver se para o mês que vem isto sobe acima dos 100% outra vez…

(Desculpem mais uma vez a relativa falta de posts; a razão é a mesma dos últimos tempos (trabalho e mais trabalho); a ver se isto se resolve.)

Evolução mensal das dívidas #13 (30 de Abril de 2019)

Desculpem a ausência de posts; o trabalho anda mesmo complicado, não só no sentido de quase não ter tempo livre, como de ter menos “cabeça” para outras coisas. A ver se mais dia menos dia resolvo esta questão.

Entretanto, e com uns dias de atraso (o mapa de responsabilidades já saiu no sábado)…

(valores ligeiramente arredondados, como sempre.)

  • Cartões de crédito: 0€ (igual ao mês anterior)
  • Créditos: 28185 (menos 250€ que no mês anterior)

Total em dívida: 28185.

Evolução desde o fim de Março: menos 250€.

Mais uma vez, o costume. Cada mês a diminuição de dívidas é um pouco maior (já que, a cada prestação, uma percentagem maior da mesma é usada para reduzir efectivamente a dívida — no início de qualquer crédito, as prestações vão quase completamente para os juros), mas o arrendondamento faz com que pareça igual ao mês anterior; na prática as dívidas baixaram mais 3€ do que em Março, mas não digam a ninguém. 🙂 Gráfico:

Evolução das dívidas - Abril de 2019

Investimento *abaixo* de 100%! Estou preocupado?

Claro que não. 🙂

Expandindo a coisa: ontem vi, desde que comecei a série Acumulação vs. Investimento, actualmente no seu 3º mês, o valor dos investimentos (em comparação com a acumulação, que serve de ponto de referência, a 100%) descer abaixo dos 100% (há uns 10 dias estava em cerca de 104%). Ou seja, por momentos tive menos dinheiro nos investimentos (mesmo contando com dividendos, mas retirando as tarifas do ETFmatic) do que tenho na conta (sem juros, intencionalmente) onde tenho a acumulação. (Digo “tive”, passado, porque entretanto já subiu um pouco, estando neste momento nos 100.57%.)

É este tipo de coisas que tende a assustar quem está a considerar investir na bolsa: a ideia de que o valor das acções compradas “está a baixar“, que “tinha sido melhor guardar o dinheiro“, que isto da bolsa “é como um jogo de azar“, e assim por diante. E, sim, admito que, para quem não se interesse e tenha lido um bocado sobre estas coisas há já algum tempo, isto pode ter um impacto psicológico não desprezável. Eu próprio, quando vi no widget do telemóvel certo valor a vermelho, em vez do habitual verde, tive como primeira reacção o medo — acho que ainda não tenho o “calo” necessário para não o ter.

Felizmente, tenho pelo menos o “calo” necessário para não fazer disparates 🙂 (tipo “pânico!! vou já vender tudo antes que desça mais!!“), e esse medo dura apenas uns segundos: de seguida vem o raciocínio. Tanto o raciocínio mais geral (é natural a bolsa descer e subir ao longo de curtos períodos de tempo, mas a longo prazo a tendência é sempre subir), como o mais específico relativamente a este caso particular (“porque é que a bolsa caiu? Ah, pois, foi o palhaço do Trump que ameaçou a China com mais tarifas outra vez — e desta vez o impacto na bolsa até foi muito menor do que da última vez, no ano passado. As pessoas começam a aprender…1).

Anyway, o importante aqui é: manter o rumo. Investir não deve ser uma questão de se reagir aos mercados 2, mas sim uma questão de se ter uma filosofia de investimento (no meu caso, investir o que puder, todos os meses, num pequeno conjunto de ETFs de index funds 3), segundo a qual, neste caso, os “soluços” da bolsa são não só normais, como algo a ignorar, em geral.

Acumulação vs. Investimento: mês #3

Meses de acumulação e investimento: 3

Acumulação: 100%

Investimento: 104.28%, dos quais 0.29% são resultado de dividendos, e que já excluem 0,03% (do valor total dos investimentos) retirados por tarifas do ETFmatic.

Ainda é muito cedo e o que se segue não tem grande piada, mas…

Acumulação vs. Investimento - mês #3

Ainda tenho de pensar numa forma de tornar este gráfico mais interessante… talvez uma forma de mostrar (de uma forma proporcional mas arbitrária, sem revelar valores reais) os valores acumulados/investidos, de alguma forma, já que este gráfico será sempre mais “plano”, pelo menos durante um bom tempo. Por outras palavras: o gráfico dá vagamente a ideia de que a acumulação é um valor estático (já que a linha é plana) e o investimento quase que também o é, mas na realidade todos os meses há um valor (variável mês após mês, mas sempre idêntico entre a acumulação e o investimento) adicionado a ambas as “caixas”. A ver se daqui a um mês a próxima versão é mais clara neste aspecto (ou talvez sejam necessários 2 gráficos, lado a lado).

Entretanto, amanhã vou de férias (yay!), voltando ao trabalho dia 7 de Maio, pelo que não vai haver grande número de posts até lá. Até um dia destes! 🙂