Gastos semanais: Semana #29 (17 a 23 de Novembro de 2018)

(Sim, houve aqui umas 8 semanas de intervalo desde a última vez.)

Nota: como habitualmente, os valores em geral são arredondados.

Gastos na conta bancária:

  • 34€ – consultas e análises médicas
  • 14€ – farmácia

Gastos no cartão de refeição:

  • 24€ – 3 refeições

Gastos no cartão de crédito:

  • 20€ – participação num Kickstarter
  • 24€ – 2 compras na Fnac (pulseiras para o pedómetro, e uma lupa)
  • 15€ – comics assinados no Comixology
  • 154€ – compra de supermercado
  • 39€ – jogos
  • 88€ – assinatura do Chess.com (anual)

Resultados:

Gastos totais: 412€
Gastos em entretenimento: 186€ (45.1% do total).

5 comentários em “Gastos semanais: Semana #29 (17 a 23 de Novembro de 2018)”

  1. Uau, assinatura do Chess.com. Temos aqui um apreciador de xadrez.
    Calculo que tenhas acompanhado esta primeira fase do match. 12 jogos, 12 empates, mas algumas partidas muito boas.
    Agora vamos lá ver os desempates.

    1. Acho que vou decepcionar… 🙁 Gosto imenso de jogar xadrez, mas não sigo campeonatos e afins, nem sou um grande jogador — prefiro em geral jogar online (e sem ser em tempo real: normalmente escolho ter dias por jogada, e depois vou, quando estou para aí virado, fazer as minhas várias jogadas, que em geral faço em segundos ou poucos minutos). Gostava de ter com quem jogar cara-a-cara, mas não tenho (família, amigos, colegas) ninguém que goste do jogo, por isso fico-me efectivamente pelo Chess.com (tendo já andado no GameKnot há anos, e nos anos 90 andava nos ICSs — aqueles que parecem IRC+xadrez, com um cliente gráfico opcional que capturava as jogadas (descritas em texto) para reproduzir o tabuleiro do nosso lado).

      Relativamente à assinatura do Chess.com, ainda bem que chamas a atenção para isso, já que acho que neste momento o mais ajuizado é cancelá-la. Eu assinei há vários anos, tanto para deixar de ter anúncios (eu não uso ad blockers — tenho outros sites que me dão algum dinheiro através de publicidade, e isso seria hipocrisia da minha parte) como para usar algumas features que o site possibilitava (cursos, etc.). Mas é um facto que há uns bons anos que pouco mais faço do que jogar uns 2-3 jogos em simultâneo, e por isso não estou a aproveitar a assinatura.

      1. Nesse caso parece realmente puxado 80€ por ano para tirares tão pouco partido do chess.com.
        Na versão gratuita eu prefiro o https://lichess.org/ ao chess.com, tanto para jogar, como para análises. Muita oferta de jogos e formatos nos níveis em que jogo (baixo e médio baixo) e excelentes funcionalidades.
        Agora se for a pagar e para ter grande qualidade de adversários e recursos aí já seria o ICC em https://www.chessclub.com/ que é onde jogam os grandes mestres e mestres internacionais (muitos sob pseudónimos anónimos, claro).
        Também me lembro dessas velharias dos ICs, eheheh. E os jogos de xadrez contra o grade Spectrum.

        1. Assinatura cancelada (bem, cancelei a renovação, a assinatura durará até 22 de Novembro de 2019). 🙂

          Já tinha olhado para o lichess, mas pareceu-me quase igual ao Chess.com. Vou espreitar com mais atenção, um dia destes.

          Uma das coisas mais divertidas que fiz (neste contexto), há umas décadas, foi pôr um Videopac (um sistema dos anos 70, em que o jogo de xadrez incluía um módulo para ligar atrás, já que a consola sozinha não tinha hardware para isso) a jogar contra um Spectrum (comigo a inserir as jogadas de um no outro). O Spectrum ganhou. 🙂 Não me lembro que jogo é que usei; tenho a ideia que era o Clock Chess 89, mas não garanto.

  2. Epá, o videopac com os seus cartuchos.. o que tu foste agora desenterrar !

    Um amigo meu tinha um videopack e quando lá ia a casa dele eram tardes inteiras a jogar naquilo. Lembro-me que os jogos eram caros e ele só tinha o jogo de baseball e o do Otelo / Reversi (foi aí que tive contacto com esse jogo pela primeira vez). Aquilo era mesmo muito, muito, muito bom na altura.

    Eu só tinha um jogo de pong, que uns amigos belgas me tinham oferecido e que fez um sucesso inacreditável entre amigos e família. Foram horas e horas de campeonatos naquilo. A jogar pong. Há coisas inacreditáveis…

    É incrível o que já vimos nesta área (e tu muito mais que eu porque te interessas muito pela área – eu parei na PS2/PS3 e era só o ProEvolution Soccer).

Deixar uma resposta