Gastos semanais: Semana #6 (9 a 15 de Junho de 2018)

Nota: como habitualmente, os valores em geral são arredondados.

Gastos na conta bancária:

  • 15€ – consulta médica
  • 22€ – farmácia (em sequência do ponto acima)
  • 38€ – água (mensal)

Gastos no cartão de refeição:

  • 35€ – 4 refeições

Gastos no cartão de crédito:

  • 4€ – comic assinado no Comixology
  • 85€ – encomenda de supermercado

Resultados:

Gastos totais: 199€
Gastos em entretenimento: 4€ (2% do total)

Não foi muito mau: houve só uma conta para pagar, por exemplo. E a percentagem para entretenimento está bem boa. Os 85€ de supermercado foram significativos, sobretudo já tendo feito outra encomenda na semana passada, mas são mesmo coisas que faltavam em casa e que, na maioria dos casos, devem durar.

2 comentários em “Gastos semanais: Semana #6 (9 a 15 de Junho de 2018)”

  1. Beem…
    35€ para comer 4 vezes?…🤔 Se isso se repetir todas as semanas, tem 140€/mês para comer as duas refeições principais de uma só semana, e para 1 pessoa só , certo?…
    Parece muito, visto do lado de cá da tela…
    Se conseguir deixar de comer fora, esse valor constitui uma boa quantia para amortizar créditos , ou para o fundo de emergência…😉
    Just saying…😉
    Cumprimentos,
    Ariana

    1. Olá, Ariana. Obrigado pela sugestão, mas eu tenho razões — já lá vamos — para não cortar aí. Neste momento, todos os gastos em almoços ao pé do trabalho vêm do cartão de refeição — em geral dá para todo o mês, ou quando muito faltam uns dias na última semana antes de receber (e ele ser outra vez carregado). E, sim, eu sei que esse tipo de cartões, apesar de não permitirem levantar dinheiro, podem ser usados em vários supermercados, o que me permitiria possivelmente poupar, como disseste, mais de 100€/mês.

      Mas…

      Quanto à possibilidade de trazer marmita… tenho várias razões para continuar a almoçar com o actual grupo de colegas, desde até 🙂 gostar da companhia deles, ser do pouco convívio que tenho, e ser muito mais relaxante do que ir para uma copa a abarrotar de gente que não conheço, todos na fila para os microondas, e inevitavelmente com um cheiro a mariscos/polvo/lulas insuportável. 🙂

      Não quero mesmo aqui estar a entrar em grandes detalhes pessoais (como já disse N vezes, queria manter o anonimato pelo menos durante o primeiro ano do blog, possivelmente até pagar a maior parte das dívidas e já ter a vida mais encaminhada), mas eu sou um tipo um bocado introvertido, que não se relaciona facilmente com pessoas novas, e a parte de ir almoçar com os colegas actuais — coisa que já faço há cerca de dois anos e meio — é algo de que não quero prescindir. Isso para não falar do resto que mencionei na parte acima citada: a confusão da copa, com multidões, filas, barulho, cheiros que considero intragáveis, etc..

      Claro que poupar é importante, e apesar de já ter cortado em imensa coisa é sempre possível fazer melhor, mas também acho que é boa ideia escolher as batalhas — neste caso específico, para mim, não compensaria o sacrifício. Outra pessoa na minha situação mas com uma personalidade diferente? Sem dúvida que isto seria algo para onde olhar.

      Desculpa o testamento. 🙂

Deixar uma resposta